Arquivo da categoria ‘vendas’

As 12 qualificações requeridas

  1. Pesquisa de mercado
  2. Copywriting
  3. Parcerias e construção de relacionamentos
  4. Criação de websites
  5. Criação de lista de emails  – Mailing list
  6. Habilidade para aprender a usar ferramentas baseadas na web
  7. Perseverança
  8. Visão
  9. Teimosia
  10. Vontade de ensinar
  11. Definir objetivos
Anúncios

O fundador da Mixerg, Andrew Warner, fez uma entrevista com o fundador da Squidoo’s e autor de 10 livros best-selling, Seth Godin, sobre as principais razões para você  iniciar um novo negócio em uma economia de baixo crescimento.

Veja aqui algumas dicas que ele mencionou:

1. – Reconhecer que você terá menos concorrentes.

Você deve saber que esta é a melhor coisa que já aconteceu com você, porque é muito mais fácil ser o vencedor, quando muitas pessoas estão saindo.

2.- Concentre-se em construção de valor

A ênfase não deve ser sobre “como faço para arrecadar dinheiro e contratar pessoas.” A ênfase deve ser em “como faço para construir valor hoje.”

Porque, a cada dia que você está fazendo isso, você está construindo valor, conectando com as pessoas que acham você insubstituível, então você vai se tornar insubstituível.

3.- Concentre-se no insubstituível.

O objetivo não é o quão rápido você pode contratar tantas pessoas quanto você puder. O objetivo é como suas pessoas são insubstituíveis.

4.- Ficar magro para derrotar os gigantes

Quando olhamos para os negócios online, eles não estão com 18 milhões de dólares e centenas de pessoas. Eles estão no Twitter, com uma equipe pequena de pessoas que têm muito foco e visão.

Leia mais aqui

  1. Filosofia
  2. PR – Relações Públicas
  3. Marketing
  4. Vendas
  5. Dinheiro

Se você acha que marketing de mídia social é um processo que capacita pessoas para promover os seus sites, produtos, ou serviços através de canais sociais online para se comunicar com uma comunidade muito maior do que

tem sido disponível através dos canais tradicionais, você está mal informado.

Veja o que Francois Gossieaux disse a respeito do que realmente é marketing de mídia social.

As empresas que têm uma abordagem de marketing de mídia social a  partir dessa perspectiva irão falhar … miseravelmente. Aqueles que perceberem o potencial real dos meios de comunicação social irão ganhar … grande momento.

Veja você,  marketing de mídia social não é sobre você falar com o público – é sobre eles falando um com os outros. É sobre ter uma janela aberta em tempo real sobre o que o mercado está pensando – o que eles gostam,  quem tem a confiança e quem não tem. É tudo sobre eles – e não sobre você.

Marketing de mídia social tem que ser rico em humanidade e  reciprocidade –  é você dar e receber. E eu recomendo que você comece a dar. Se você não fizer isso, as pessoas não só vão sair fora, eles vão castigá-lo por não respeitar as regras sociais básicas que governam as sociedades humanas a dezenas de milhares de anos. As pessoas não estão mais propensas a desfrutar de um feed em um twitter que vomita constantemente informações sobre uma empresa que eles estão desfrutando de uma pessoa em uma festa que só fala sobre si mesma.

Se você realmente quiser entender marketing de mídia social, comece a pensar como você pode ajudar um amigo ou colega para tomar uma decisão de compra.

Por alguma razão estúpida, as pessoas esquecem o ser humano quando pisam no escritório. É como se eles deixassem sua humanidade em casa e  reservassem apenas para amigos e familiares.

Marketing de mídia social é sobre o senso comum – é sobre ser real, autêntico (não há outra palavra que assume um novo significado no mundo corporativo), é ser útil.

É sobre o ser humano.

É simples – na verdade.

A partir de Guy Kawasaki

  1. Seja o primeiro a dar. Estudos mostram que somos persuadidos mais por pessoas que tenham feito algo para nós em primeiro lugar. Nós estamos mais propensos a ajudar os colegas de trabalho com seus projetos se eles têm nos ajudado com o nosso. Os pedidos que são personalizados são mais persuasivos que todos.
  2. Não oferecer muitas opções. Quer se trate do número de produtos que você oferece ou o número de planos que permitem que seus empregados possam escolher, muitas escolhas, muitas vezes frustram as pessoas. As empresas que oferecem um pequeno número de planos de aposentadoria têm a inscrição muito maior do que as empresas que oferecem um grande número de planos.
  3. Argumentar contra o auto-interesse. A confiança é um componente crítico para a persuasão. O caminho certo para ser percebido como honesto é admitir uma pequena falha no seu argumento, produto ou negócio imediatamente anterior ao comunicar o mais forte argumento positivo para o seu produto ou serviço.
  4. As perdas são mais convincentes do que ganhos. Em vez de dizer a seu público o que eles têm a ganhar ao tomar o seu conselho ou comprar o seu produto, a pesquisa mostra que as pessoas estão muitas vezes mais convencidas se você lhes disser o que eles tem a perder se eles não tomarem o seu conselho ou comprarem o seu produto.
  5. Faça as pessoas se sentirem como se já tivessem feito um progresso em direção a um objetivo.

Algumas pessoas têm a capacidade de capturar a atenção do público, convencer os indecisos e converter os não-clientes em clientes. Algumas não, mas há uma boa notícia da ciência social. Persuasão não é apenas uma habilidade dotada de alguns poucos escolhidos. É uma ciência e pesquisadores que estudam formularam uma série de regras para movimentar as pessoas em sua direção. Aprender sobre essas regras pode fazê-lo mais eficaz e um influenciador ético.

Você pode descobrir o quão persuasivo você é fazendo o teste interativo de cinco minutos (versão em inglês) Acesse aqui